Água da vida

Publicado: 15/11/2011 em Uncategorized

Após oito dias e sete noites de céu aberto sobre nossas cabeças, choveu na oitava e última noite de nossa peregrinação. Intensa tempestade, como se o céu caísse na terra para vir cumprimentá-la, como viesse até nós para a antecipada despedida. Pela madrugada, escutei a reza dos trovões. Entoam alto seus cânticos sagrados para que todos escutem. Pela madrugada, vi o relampejar acendendo velas no céu em meio à cerimônia. E assim vai-se a madrugada até que a manhã desfaz a tormenta de um céu que implora. O sol volta a brilhar. Outono se transforma em primavera.

A água é um bem tão precioso para esse país que seu povo chama a chuva de dinheiro do céu. Quiseram esses jardins concêntricos e suspensos do Monte Carmelo, Haifa, Israel, ter para si o renome de serem eles um dos mais exuberantes lugares deste planeta. O que é contradição – verde e múltiplas cores em meio a um clima desértico – acentua o valor simbólico do que representa essa montanha sagrada.

Causa-me espanto e profunda admiração o trabalho do projetista dos jardins, Fariborz Sahba, que inscreveu seu nome como o arquiteto que trouxe vida a um lugar apontado para ser um centro de atração para todos os povos do mundo. O trabalho de todos os jardineiros. Aqui se é possível dizer sem que isso pareça apenas uma força de expressão: o que Deus criou pelas mãos de homens!

Um jardim nasceu aqui para nunca mais morrer, e a água da vida que lhe corre tem suas veias num sistema de irrigação impressionante. Arquitetado controlar desperdícios com máximo rigor, reservatórios liberam água apenas na medida exigida de acordo com sensores que medem a cada momento as características particulares do solo, como temperatura e umidade, ao longo dos 19 patamares concêntricos por onde se estendem os jardins. Aspersores de diferentes tipos são usados de acordo com a necessidade específica de diferentes árvores, plantas ornamentais e flores cultivadas. Testes de resistência à aridez do clima são constantemente realizados para garantir que as espécies presentes no jardim tenham a necessidade de consumir menos água, sem que isso não comprometa a beleza que exibem. Toda a água usada é tratada e bombeada para os reservatórios. O reuso é quase total. A tecnologia desse sistema de irrigação funciona tão bem que é impossível lembrar que ela está lá em baixo da terra, justamente porque permite que acima dela desabroche prenhe a vida desse lugar. O que Deus criou pelas mãos dos homens!

Há inúmeros símbolos nesse jardim. Embora ele enalteça a beleza das geometrias simétricas, repetidas a cada patamar suspenso, enaltece da mesma forma a plena diversidade biológica. O ideal de um mundo unido ainda que diverso, que estimula a exaltação do todo sem suplantar as peculiaridades magníficas de suas partes. Um jardim único e uno quando se olha de longe. Um jardim vasto e múltiplo quando se olha de perto. Um jardim nascido da contribuição de pessoas de praticamente todos os países do mundo, acima das divisões que apartam os homens. Um jardim que evoca, até no mais desavisado que por ele caminha, a reflexão sobre o desafio essencial que está diante da humanidade. Sermos como essas flores e árvores diversas, convivendo em intensa interdependência, num jardim de todos os encantos.

.

“Que estas palavras emanem, então, deste lugar sagrado, desta Montanha do Senhor: a unidade e a paz mundial não são apenas possíveis, mas inevitáveis.”

.

Nesta terra, os nossos corações. Deste chão, os povos do mundo.

Anúncios
comentários
  1. Ita Andrade disse:

    Um apanhado destes gravetos e eu teria encontrado o sentido de riqueza material.

  2. Quisera eu que meu coração, tal como essa planta, estivesse ali enraízado e se nutrindo daquela Montanha de Luz!

    • Ita Andrade disse:

      Nós temos Feizi! senão não teriamos como explicar que os ventos da discórdia e destruição, ja não nos tivessem arrancado do caminho. Não ha árvore que o vento não tenha balançado, amigo!

    • André Kano disse:

      Estamos plantados no mundo, regados pela mesma água dAquele jardim.

o que você pensa sobre?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s